Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, CAMPINAS, Mulher, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Saúde e beleza, Moda, Livros, Poesia!



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Café Puro e Sem Espuma
 Maria Mena
 Lua Internauta
 Mess my life!
 Meus Contos, Crônicas e Poemas
 Meu Twitter


 
There She Goes


Eu Vivo num Mundo Paralelo

Eu vivo num mundo paralelo, sim. Lá no trabalho. Hoje o ponto não é minha satisfação ou falta dela. O ponto é o trabalho em si, mesmo. Eu escuto, escrevo, leio, me expresso e penso em inglês o dia toooodo, TODOS os dias. Conference calls, reuniões, emails, apresentações, ugh, já cansei. Isso é estranho de dizer, mas eu sinto falta de trabalhar usando a minha línguá. Somando-se a isso o fato de que a atividade em si é um mundo à parte, no sentido de que posso até colocar aqui uma frase típica do meu trabalho, mas ninguém iria entender. Bom, aí vai um exemplo de um pedido que recebi de um funcionário:
"Please PMLocate the high-end mach #7043/240/38134 from end user cust # 6923569 to BP cust# 2637055, effective date 03/01/2008, and then please move it back to end user cust# 6923569, due these two customer are not enterprise and affiliate related." Alguém entendeu alguma coisa??? Ééé, meu amigo... não é mole, não.

Coisa legal: planejar o casamento. Isso é mto jóia! Já fechei local e data, e agora estou pesquisando assessoria e cerimonial. É um mundo de muita exploração, mas como em todos os produtos e serviços que compro, sempre pesquiso muuuito e só compro depois de dar uma choradinha.

Coisa ruim: parei a academia após 7 meses de assiduidade monástica, acordando cedo, indo aos sábados e afins. E olha, eu ADORO fazer exercícios. Mas parei pq ou trabalho/vou dormir, ou não durmo, ou, durmo e vou na academia, mas aí deixo o trabalho com atrasos homéricos e minha reputação no lixo. Aí... já viu. Lá seu foram meu tríceps definido, meu fôlego de aço e meu sono de bebê.

Inhaimm, olha o sonão. Deixa eu voltar pro trabalho, que eu tava dando uma miguézinha básica aqui enquanto um sistema não abria.

See ya.



Escrito por Clari às 22h46
[] [envie esta mensagem] []



Verdadeiro Amor - o de Deus

Ihh, eu acabei nem vendo o For Fun naquele dia! Queria tannnnnnnnnto, mas no dia do show vi as 6 bandas prévias, desde as 3h da tarde, e quando deu 9h20 ainda sem For Fun, em pleno Domingo chuvoso ao ar livre, rodeada de pré adolescentes e adolescentes emo... perdi o pique.

Este meu último post foi anterior à minha volta ao trabalho, voltei de férias no dia 17/03. E desde então tenho vivido os momentos profissionais mais intensos desde que me conheço por gente no mercado - eu comecei a trabalhar com 19 anos, e trabalhar ganhando um salário com 21. Meu trabalho desde a volta é como líder de 24 pessoas (uma pessoa para cada ano da minha idade, acho que sou precoce) em um processo conhecido como um dos mais complexos, senão o mais complexo, de todos os processos de onde trabalho.

Eu, literalmente, estou pirando. E olha que sou trabalhadora, não tenho medo de trabalho, não. E tenho competência também, minha promoção foi muito justa e merecida. E claro que Deus sabe o que faz. Mas Ele nos dá a chance de fazermos escolhas nas nossas vidas também. Nos oferece caminhos, e soluções; mas cabe a nós a decisão. E eu peço à Ele que me ilumine a tomar decisões acertadas, a ser uma pessoa melhor, a seguir Seus desígnios. E sei que Ele me ilumina.

Essa cruz que Deus escolheu para que eu carregasse é ainda um peso que não consigo levar sozinha. Todos os dias logo pela manhã peço à Ele que a carregue comigo durante o dia, até que chegue ao fim. E no dia seguinte, novamente recorro à Sua Força. Só Ele tem me ajudado a superar tamanho stress diário, tamanhas aflições, provações. Outras pessoas foram promovidas comigo e dentre elas, sem modéstia, me julgo a quem melhor desempenha o novo papel. Sei o que estou fazendo, procuro melhorar à cada dia, realmente sou capaz e competente. Mas a rotina é de gente grande. É respoder por uma operação com a responsabilidade de resultados do processamento de 24 pessoas. É 100% de pressão de uma multinacional. É ter todas as respostas para essas pessoas todas. É suprir todas as necessidades da gerência, me mostrar ótima profissional. É não errar.

E eu já não me permito errar. Já sou assim, e por isso preciso de liberdade. Não sei viver sob pressão constante, 100% do tempo, tudo agora, pra ontem, perfeito, você já viu isso, já fez aquilo? Sim, eu sempre fui e sou a que fez e faz tudo certo, mas na pressão.. começo a desandar. Qualquer um é assim, mas isso tem me afetado psicologicamente. 

 Talvez seja cedo para tamanha responsabilidade. Ou, o que é mais provável no meu caso, talvez eu simplesmente não tenha o perfil corporativo. A cada dia que passa estou mais certa disso. Porque sou do tipo que vai querer vencer onde estiver; e não foi diferente na situação atual. Em 2 anos e meio, fui efetivada com 6 meses de casa, promovida com 1 ano e meio, e novamente promovida após 1 ano da primeira promoção. Isso significa que com meus esforços e a força que Deus me deu e dá, cheguei onde estou. E tudo tem suas fases. Mas olho para o futuro e não me vejo onde estou, nem muito menos uma posição acima. Não quero isso.

Não quero viver à beira de um colapso nervoso todos os duas da minha vida. E não pense que fico nervosa por minha culpa; eu queria que você, leitor, estivesse na minha pele para saber. Já passei por muitas dificuldades na vida para cair no primeiro tropeço. E na verdade o que sinto e quero é ser feliz. Me sentir bem com a minha rotina, com a minha função, com o meu destino. Como vou ser mãe nestas circunstâncias um dia? A empresa é excelente no aspecto ético e cumpre com todas as leis do trabalho, mas me refiro à ser mãe em meio à tanto stress e volume de trabalho. Eu não vou ser só mais uma mãe. Eu vou ser presente e estar ao lado dos meus filhos. Jamais vou fazer uma reunião de extrema importância se meu filho estiver mal da saúde. De extrema importância vai ser a saúde dele, e não a função. E onde estou, a função tem de se sobressair a todo o resto da sua vida.

Já escutei muitas vezes: se você quer ser valorizada, tem que dar o sangue mesmo. É isso aí, trabalhar, trabalhar, e trabalhar. Meu, eu não quero isso, não. Ok, sem filhos e no início da caminhada profissional, entendo que tenho de trabalhar muito mesmo. E olhando pra trás, o que mais fiz desde os 21 anos, foi trabalhar e me dedicar ao que fazia. Eu colhi excelentes frutos: aprendizado, maturidade, meu salário e uma vida um pouco melhor - no momento, a chance de casar e ter minha própria casa com a ajuda dos meus sogros, mas usando meu salário. Escolho minhas roupas, cuido muito bem do meu cachorro, ajudo em casa. Não cuspo no prato que comi e ainda como. Este computador que me permite escrever no blog agora, nem é meu. Foi a empresa que confiou a mim enquanto estiver trabalhando lá. Isso é excelente, também. Mas eu simplesmente quero poder respirar.

E agora me é tão fácil dizer que não quero mais. Já não me causa culpa nem desconforto dizer que quero abandonar a carreira, as promoções, o lap top, a conveniência, a convivência com os amigosd que fiz, o nome glamouroso da empresa e tudo o mais. Eu simplesmente quero dar outro passo, e quando penso nisso meu coração se enche de paz e aconchego. Deus sabe disso, e confio Nele meus próximos passos. De novo, entrego à Ele minha cruz.

E é por isso que hoje coloco uma música maravilhosa da banda de heavy metal católico (sim, isso existe, e é maravilhoso!) Iahweh (se diz Iavé) da gravadora católica Codimuc, a mesma da banda do Dani, The Flanders, que fala sobre o verdadeiro amor, o de Deus, por nós.

Verdadeiro Amor - Música: Alessandro BTN Bittencourt e Christian Johnny. Letra: Tiago Mattos.

Sem poder ver, buscou, deixando tudo pra trás
Os sonhos vêm, os sonhos vão, não sabe amar.

Decepção!
Seus olhos tão sofridos, estão a suplicar:
Libertação!
Sua alma chora sangue, buscando um falso amor.

Todo o vazio que o mundo lhe causou,
Eu preencherei, suavizando a sua dor.
Toda a alegria que a escuridão tirou,
eu lhe entregarei como prova de amor.

Livre pra sonhar o verdadeiro amor
e realizar o plano que Deus traçou.

Restauração!
Seus olhos tão sofridos, começam a brilhar.
Libertação!
Sua alma resplandece, buscando o eterno amor!

Sem mais por hoje. Fiquem com Deus.



Escrito por Clari às 00h20
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]